Criminalidade no Rio não surgiu com eleições, diz presidente do TRE-RJ

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ), Roberto Wider, reafirmou nesta quinta-feira (31) não ver necessidade da presença de tropas nacionais durante a campanha eleitoral no Rio e disse que a segurança no estado cabe ao governo.

Para o presidente do TRE, “a questão da criminalidade no Rio, que envolve as milícias e o narcotráfico, não surgiu em função do pleito”.

Questionado sobre a opinião do governador do Rio, Sérgio Cabral, que defende o uso da Força Nacional durante a campanha, Wider discordou. “Nesse caso, o governador deve se dirigir ao presidente e ele mesmo pedir essa força, se acha necessário”, disse.

“O que ficou definido é que a responsabilidade da segurança no estado é atribuição do governo. O que cabe ao TRE é garantir a tranqüilidade nas eleições”, disse Wider, que participou na quarta, em Brasília, de reunião com o ministro Tarso Genro, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Carlos Ayres Britto, e diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa.

Uma nova reunião será realizada no dia 11 de agosto para debater a necessidade de reforço na segurança. Por enquanto, apenas será ampliado o efetivo da PF, sobretudo na área de inteligência. Segundo Roberto Wider, o grupo já está atuando e os primeiros resultados serão apresentados na reunião.

A possibilidade do envio da Força Nacional de Segurança e até das Forças Armadas ao Rio ganhou força depois que jornalistas foram ameaçados na Vila Cruzeiro em evento de campanha do candidato Marcelo Crivella (PRB).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: